top of page

Lari e Hugo: as repercussões jurídicas da separação no digital

O que será que acontece com as redes sociais de ex-casais influencers quando o romance chega ao fim?


Desde os primórdios da internet, muitos casais de influenciadores passaram pelas redes sociais. Neste mês, um dos relacionamentos mais populares do Instagram chegou ao fim: a Lari e o Hugo. A #SeptemExplica as consequências jurídicas do fim dessa sociedade - dentro e fora das telinhas:




Influenciadores Lari e Hugo abraçados, sorrindo, em cenário rural.



ÍNDICE






Quem são Lari e Hugo


Se você ainda não conhece, Larissa Teófilo e Hugo Mendes estavam juntos há sete anos e haviam iniciado um noivado há pouco tempo. Nas redes sociais conjuntas, falavam sobre suas rotinas, experiências e vídeos de humor.


Em meio a sensibilidade da separação, muitos seguidores deixaram o seu apoio e até mesmo críticas pela exposição.


No entanto, os influenciadores não são um caso isolado. Como estudantes e profissionais de Direito, só nos passa uma coisa na cabeça: o que acontece com as redes sociais conjuntas do casal?


Vamos entender:





Os bens digitais entram na partilha?


Com o surgimento da profissão influencer e o crescimento das publicidades via internet, a função econômica das redes sociais de quem trabalha com elas é evidente. Em muitos casos, a maior parte da renda familiar provém dos bens digitais. 


No divórcio ou dissolução de união estável, os bens digitais são considerados na meação e cada um dos cônjuges deve ficar com metade dos valores gerados.


  • Como as contas têm caráter comercial, a comunicabilidade deve ser contada a partir da criação do canal e data da união ou casamento;

  • O segundo passo é mensurar o valor do canal, caso haja interesse na venda dela. Sim, isso é possível e muito comum quando não há acordo sobre a continuidade;

  • Depois de entender como funcionam as postagens, o valor é gerado e dividido.





A conta Lari e Hugo


Como eram noivos, o ex-casal entrou em consenso sobre manter a conta ativa. A partir da separação, os dois vão produzir conteúdo sobre suas rotinas. 


Inclusive, esse foi um dos pontos que chamou bastante a atenção dos seguidores. A amizade continua, mas muitas postagens têm sido sobre o processo de luto da separação.





Separações famosas


Se você viveu a década de 2010 (parece que foi ontem, né?) provavelmente acompanhou algum canal famoso no Youtube. Esse tipo de perfil costumava compartilhar a rotina do casal, brincadeiras e desafios. 


No entanto, ao longo do tempo muitos dos relacionamentos se romperam e os canais tiveram destinos diferentes.


Até agora já devem ter passado casos na sua mente, certo? Se ainda não lembrou, nós te ajudamos:



  • Abner e Sthe Matos


O casal baiano manteve um canal no Youtube juntos durante os 4 anos de relacionamento. Após muitas polêmicas, o divórcio foi consolidado e o perfil foi abandonado.


Atualmente com 4,19 milhões de inscritos, o canal está ativo, porém sem novas atualizações.



  • Ana Hickmann


Lembra que falamos aqui da apresentadora e modelo, Ana Hickmann? 


Após a separação do empresário Alexandre Correa, a rede social com 1,9 milhões de inscritos continua ativa. Ao contrário do caso anterior, o canal pertence somente a Ana e não entra na partilha de bens.





Explore o Direito de Família


O tema é bastante relevante e apresenta muitas oportunidades de atuação. Aqui na Septem temos o curso ideal para você aprofundar os conhecimentos sobre o divórcio com quem entende do assunto.


No curso Direito de Família - Divórcio, a advogada Valéria Zangrandi explora as questões fundamentais do divórcio com base em casos práticos.


Se você quer ter acesso a esse e outros +200 conteúdos, além de networking e oportunidades exclusivas, torne-se membro:





Até mais 👋



Comments


bottom of page