top of page

Direito Penal em alta: entenda os casos Kayky Brito e Victor Meyniel

Nos últimos tempos, dois nomes têm sido muito falados na internet: os atores Kayky Brito e Victor Meyniel se envolveram em situações complicadas, porém distintas. No #SeptemExplica de hoje a gente te atualiza do que tá rolando em ambos os processos:



Ator Kayky Brito olhando para a câmera

Caso Kayky Brito


No início de setembro, o ator Kayky Brito foi atropelado por um motorista de aplicativo em frente a um bar na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Logo no início das investigações foi constatado que o atropelamento foi acidental, já que:


  1. O motorista estava dentro dos limites de velocidade permitidos na área;

  2. O motorista não estava sob nenhum efeito de álcool;

  3. A passageira da corrida, que depôs como testemunha, afirmou que o motorista prestou socorro à vítima e assistência a ela, além de ter sido cordial e cuidadoso durante a viagem;

  4. Foi constatado que o ator não olhou para os lados antes de atravessar a rua.


O ator recebeu alta recentemente da UTI, e já está consciente.



Ator Victor Meyniel, visivelmente lesionado, em entrevista

Caso Victor Meyniel


Mas se no caso Kayky Brito temos um atropelamento acidental, o caso do ator Victor Meyniel, de apenas 26 anos, é um pouco diferente. Ele foi agredido por um companheiro em um prédio após uma festa, e a agressão foi capturada pelas câmeras de segurança do local. O ator abriu um processo contra o agressor por lesão corporal e injúria, enquanto a Promotoria de Justiça alega também falsidade ideológica. Os principais pontos do processo são:


  1. Lesão corporal: as imagens da câmera captam que o homem agrediu o Victor - que não conseguiu se defender - com mais de 40 socos em pouco mais de 30 segundos;

  2. Injúria: o MP-RJ acusa também o agressor de ofender verbalmente o agredido com frases homofóbicas;

  3. Falsidade Ideológica: ao ser abordado pela Polícia Militar, o agressor afirmou fazer parte da Força Aérea Brasileira (FAB) como forma de tratamento privilegiado. Ele não está inscrito nos quadros da instituição.


A polêmica do porteiro


Nas imagens da câmera, é possível também perceber que o porteiro do prédio presenciou a agressão, e não prestou nenhum socorro. Quando o agressor se retira, ele move o corpo do ator para longe da passagem. O porteiro em questão foi autuado por omissão de socorro.

Atualmente, foi declarada prisão preventiva do agressor e o processo segue em trâmite.



Curte Direito Criminal e quer aprofundar seus conhecimentos no assunto? Você não pode deixar de conferir o nosso curso Direito Criminal na Prática, com o criminalista Matheus Braga, que aborda o passo a passo desde a prospecção até o tribunal!



Até a próxima👋


Comentários


bottom of page