top of page

Conselho Tutelar: Criador de conteúdo perde guarda por maus-tratos

Um influenciador digital protagonizou uma polêmica envolvendo o Conselho Tutelar de Anápolis, em Goiás. Igor Viana, de 24 anos, é conhecido por compartilhar sua rotina com a filha de 2 anos que possui paralisia cerebral. Não está entendendo nada? A #SeptemExplica:




Retrato de Igor Viana, sorrindo, segurando a filha no colo




A exposição de crianças nas redes sociais é alvo de muitas polêmicas. Não é difícil pensar em criadores de conteúdo que mostram a sua rotina com seus filhos menores, não é mesmo?


O influenciador Igor Viana é um desses perfis: com mais de 17.8K de seguidores, o homem compartilhava a rotina com sua filha, conhecida como "Soso". A menina, de 2 anos de idade, tem paralisia cerebral.


Com grande apelo pela condição de saúde da criança, muitos internautas ajudaram Igor com a arrecadação de valores para Soso. E é aí que o problema começa.






Maus-tratos e desvio de doações


Em suas contas, Igor promoveu campanhas para arrecadar dinheiro em prol de sua filha. Durante a ação, o valor total foi de R$11 mil reais.


Posteriormente, em áudios divulgados sem o consentimento de Igor, é possível ouvir o homem debochando de seus seguidores, além de destratar sua filha:


Eu não considero que eu desviei o dinheiro, até porque as pessoas enviavam o dinheiro para minha conta, minha filha não tem Pix. Se eles foram trouxas, a culpa não é minha. Eu não sou obrigado a usar o dinheiro que eles mandam especificamente com a minha filha. Eu também tenho necessidades a serem supridas, sou um ser humano.

No material exposto nas redes sociais, Igor afirma ter usado o valor para comprar um carro. O homem também declarou falas em que menospreza a criança.






Ação do Conselho Tutelar


Após ter contato com o material, o Conselho Tutelar de Anápolis retirou a guarda da criança de Igor.


A delegada de Polícia responsável pelo caso, Aline Lopes, revelou que o influenciador adotou uma posição debochada durante a ação. Em visita na residência, o Conselho Tutelar retirou a criança, que foi levada para sua avó paterna.


A mãe de Soso não teve a identidade revelada, porém, há acusações de que a mulher teria utilizado o valor para procedimentos estéticos. O casal não vive juntos, tendo a guarda da criança por acordo entre os pais.






Exposição da criança é proibida


Após as denúncias, o Conselho Tutelar proibiu a exposição da criança nas redes sociais. As falas de Igor além de expor a criança, reforçam a discriminação contra pessoas com deficiência (PcD) e caracterizam maus tratos.


Os pais de Soso serão intimados a prestar depoimento na polícia. As acusações são diversas, já que caracterizam: constrangimento de menor, estelionato, discriminação à pessoa com deficiência e apropriação de bens.






Responsabilidades jurídicas no digital


Nem tudo que é comum, é lícito. A internet amplia as reflexões jurídicas, já que a disseminação de informações e a ocorrência de crimes são mais bem percebidas.


Que tal entender como funciona o Direito na internet?


O advogado da Banca Galani Cruz Advogados Associados, Alder Thiago, preparou uma mentoria exclusiva sobre o assunto. Falamos sobre os crimes cibernéticos, a prática da advocacia e a responsabilidade jurídica no ambiente online.


Assista a mentoria completa na plataforma:





E para ter acesso ilimitado aos +65 cursos práticos e +150 mentorias disponíveis na plataforma, basta clicar no botão abaixo e fazer a sua inscrição:






Até mais 👋


Comments


bottom of page