top of page

Como ser escolhido em um Processo Seletivo

Uma das tarefas mais difíceis de um processo seletivo é passar para a etapa da entrevista. Bora aprender a chamar a atenção do seu recrutador e ganhar a chance de se apresentar?




Mão organizando agenda em tela de tablet



ÍNDICE






“Agradecemos o interesse na [empresa] mas informamos que, neste momento, não vamos continuar com a sua candidatura. Seu perfil ficará no nosso banco de dados para futuras oportunidades.”


E aí, já recebeu um e-mail desse enquanto esperava seu convite para uma entrevista?


Em um processo seletivo, o recrutador da vaga recebe milhares de candidaturas. Milhares de currículos, milhares de perfis no LinkedIn, milhares de portfólios.


A pergunta é: como fazer o seu perfil se destacar o suficiente para ser selecionado para a etapa da entrevista? É sobre isso que vamos falar no post de hoje:





  1. Tudo começa na candidatura


A primeira dica que eu tenho para te dar é: não se candidate para vagas que não se encaixam no seu perfil. 


Se logo na candidatura você perceber que as perguntas, pré-requisitos ou fit cultural são distantes da sua realidade, pule fora. Você vai perder tempo e lotar a sua caixa de entrada de e-mails como aquele do início do post – te distraindo das vagas realmente promissoras.


Encontrou uma vaga que se encaixa no seu perfil e tem tudo para te selecionar? Aperte os cintos e vamos para a próxima etapa: a concorrência.





2. O seu currículo precisa ser fácil de ler


Imagine que o seu recrutador recebe centenas de currículos todos os dias. A sua tarefa aqui é facilitar ao máximo a vida dessa pessoa na hora de analisar o seu!


Aqui vão algumas dicas práticas de organização para fazer isso acontecer:


  • Salve o seu currículo com um nome prático como “CV (Seu Nome Completo)”

  • Faça uma breve descrição – de no máximo 2 linhas – da sua especialidade

  • Organize as informações em blocos curtos de tópicos, com palavras-chave destacadas

  • Certifique-se de que essas palavras-chave sejam assertivas para a vaga

  • Seja objetivo e evite qualquer informação desnecessária

  • Personalize o seu currículo para a vaga. Nem todas as suas experiências vão ser interessantes para essa posição, e o recrutador está com os olhos treinados para buscar habilidades específicas.





Banner institucional do Guia do Currículo Perfeito




3. Estágio conta como experiência profissional?


Claro que sim! Em um estágio, seja ele remunerado ou não, você desenvolve habilidades importantes – como o trabalho em equipe, resolução de problemas, gestão de prazos e etc.


Se o seu estágio foi na área da vaga, descreva brevemente a sua função e atividades desenvolvidas.


Se o seu estágio não foi na área da vaga, seja breve em descrever só as habilidades profissionais gerais – e úteis para a vaga – que ele te ensinou. Aqui vale mencionar sistemas e softwares dos quais você tenha conhecimento!





4. “Não tenho experiência, e agora?”


A área de experiência profissional no currículo é o terror de todo jovem em busca de uma primeira oportunidade. Mas a realidade é que muitos desses jovens têm experiências valiosas que não são aproveitadas no currículo.


Todas essas experiências podem ser encaixadas no seu currículo:


  • Posições em empresas juniores e outros projetos de extensão universitários

  • Trabalhos voluntários na área

  • Experiências de intercâmbio


Descreva brevemente as suas atividades e o que você aprendeu com elas!





5. Perfil profissional: LinkedIn, Instagram e Portfólio


O seu recrutador vai pesquisar por você nas redes sociais. Pode apostar.


Certifique-se de que ele vai encontrar um conteúdo organizado e relevante no seu perfil, especialmente no LinkedIn (e se você ainda não tem um LinkedIn, já passou da hora de criar o seu!).


Esse é o espaço que você tem para valorizar todas as suas experiências, conhecimentos e habilidades. Aqui vale tudo: desde o cursinho de inglês até o projeto de conclusão da disciplina que você fez na faculdade.



No LinkedIn:


  • Escolha uma foto que transmita profissionalismo (vamos evitar o biquinho e as roupas muito casuais por aqui, ok?)

  • Faça conexões relevantes e interaja com as pessoas. Afinal, é uma rede social!

  • Compartilhe suas experiências, cursos e projetos – e explique como eles fizeram você se desenvolver profissionalmente



No Instagram:


  • Se você tem um perfil profissional no Instagram: produza conteúdo relevante para a sua audiência e demonstre autoridade na sua área

  • Se você só tem um perfil pessoal no Instagram: cuidado com a exposição! Uma boa opção é privar o seu perfil para que só os seus seguidores possam te acompanhar 



No seu portfólio:


  • Exponha visualmente os seus trabalhos e resultados

  • Use os feedbacks positivos dos seus clientes, chefes ou colegas de equipe

  • Crie uma identidade visual própria que converse com a sua área de atuação





Guia do Currículo Perfeito


Esse post faz parte da série sobre Processos Seletivos aqui no Blog da Septem – criada com o intuito de ajudar você, que acompanha a gente, a se destacar no mercado de trabalho.


E para te auxiliar ainda mais, desenvolvemos um material completo 100% gratuito sobre uma das etapas principais do processo seletivo: o currículo.







Até a próxima 👋



Comentários


bottom of page