top of page

Inglês jurídico: o que é e porque aprender

Estamos no início do ano, época ideal para planejar novas metas profissionais. Você já incluiu entre seus objetivos aprender o inglês jurídico? Este pode ser o diferencial que você precisa para se destacar no mercado. 



Dicionário de inglês jurídico com martelo de juiz em cima



O QUE É INGLÊS JURÍDICO?


O inglês é o idioma mais falado do mundo, com cerca de 1,5 bilhão de falantes,  número que abrange falantes nativos e aqueles que o falam como segundo idioma. É onipresente em manifestações culturais, nas negociações de contratos e nos eventos internacionais. 


E o que seria o inglês jurídico? Um tipo especial de inglês? Na verdade, é o inglês instrumental utilizado pelos operadores da área jurídica. Da mesma forma que, ao ingressarmos na faculdade de Direito no Brasil, aprendemos termos técnicos e o jargão utilizado pelos profissionais jurídicos, aqueles que exercem a profissão jurídica em países falantes da língua inglesa também precisam aprender uma terminologia específica. 




QUAIS AS PARTICULARIDADES DO INGLÊS JURÍDICO? 


O inglês jurídico possui particularidades em relação ao inglês comum, pois possui termos técnicos específicos, desconhecidos do público leigo; e, além disso, muitas vezes atribui significados diferentes a palavras que também são usadas no inglês cotidiano. 


Quer conhecer alguns exemplos? 


No primeiro caso, temos o termo “consideration”, que se refere a um dos elementos do contrato válido no sistema da  “Common Law”:  a contraprestação pactuada entre as partes em uma relação contratual. 


No segundo caso, a palavra “complaint” no inglês comum se refere ao ato de reclamar, expressar insatisfação com algo; já na área jurídica se refere à petição inicial que dá início a uma ação cível. 


Ainda, para o profissional que fala inglês como segundo idioma, além de aprender o vocabulário técnico do inglês jurídico, é importante ter noções sobre o funcionamento e a estrutura do ordenamento jurídico do país específico com o qual está atuando.  Dessa forma, o profissional se torna mais capacitado para interpretar institutos jurídicos, documentos e contratos produzidos em inglês naquele determinado país.


Importante ainda destacar que conhecer o inglês jurídico capacita o profissional a transmitir de forma mais precisa e fidedigna informações sobre institutos e normas jurídicas do nosso ordenamento para clientes estrangeiros. Ou seja, é uma ferramenta para demonstrar sua expertise em solucionar questões jurídicas envolvendo direito brasileiro para potenciais clientes localizados no mundo inteiro!




QUAIS OPORTUNIDADES O INGLÊS JURÍDICO PODE TE PROPORCIONAR?


Dominar o inglês jurídico abre um leque de novas oportunidades para o profissional do Direito, dentre as quais podemos listar:


  • Participar de eventos e fóruns jurídicos internacionais;

  • Participar da negociação de contratos internacionais;

  • Ministrar palestras ou cursos no exterior;

  • Captar clientes estrangeiros que desejem fazer negócios no Brasil ou que tenham interesses no nosso país (ex. bens imóveis, empresas, etc.);

  • Participar de processos seletivos para integrar departamentos jurídicos de grandes empresas ou escritórios com atuação internacional;

  • Ampliar sua rede de contatos profissional no exterior (networking). 


Como já vimos, o domínio do inglês jurídico representa a junção do saber linguístico (inglês) com o saber jurídico, por isso é uma área que demanda a capacitação contínua dos profissionais que desejam atuar nessa área.




COMO POSSO COMEÇAR A APRENDER INGLÊS JURÍDICO?


Com o excesso de informações veiculadas hoje nas mídias e redes sociais, é essencial filtrar fontes confiáveis de conhecimento, especializadas para a área jurídica. 


Vou te apresentar um passo a passo para você iniciar neste mundo apaixonante:


1 - Procure aumentar sua familiaridade com o vocabulário do inglês jurídico por meio de notícias específicas da área jurídica em inglês;


2 - Consulte bons dicionários especializados em vocabulário jurídico, há excelentes opções online (um exemplo é o World Law Dictionary, da Translegal); e


3 - Pratique a redação de pequenos textos explanando sua trajetória profissional jurídica em casos de destaque ou em temas de interesse para o mercado. 



Gostou do conteúdo? Vamos conversar nas minhas redes sociais:


@inglesnodireito no Instagram e Stefanie Groenwold Campos no LinkedIn.




Quem é a autora? 


Stefanie Campos centralizada, sorrindo.

Stefanie Groenwold Campos, idealizadora do perfil "Inglês no Direito" no Instagram, produz conteúdo dedicado ao inglês jurídico.

Graduada em Direito pela UFPR (2006) e Pós-graduada em Direito Administrativo pelo Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP (2010). Aprovada no Exame de Ordem em 2007, exerce o cargo de Auditora Federal de Finanças e Controle (CGU) desde 2008.

Certificada pela University of Cambridge com o Certificate of Advanced English (2002), também detém certificação pela Casa Thomas Jefferson em Legal English (2014). Em 2023, conquistou a certificação em Inglês Jurídico Avançado (Test of Legal Language Skills, Advanced Level) pela Cambridge Law Studio.




Coluna do Membro


Esse texto faz parte da Coluna do Membro: projeto da Septem que coloca a sua expertise em evidência aqui no nosso Blog - e ainda traz informação para a nossa audiência. Quer participar? Envie seu texto para a Septem clicando aqui.


E para fazer parte da nossa família e ter acesso completo aos +200 conteúdos disponíveis na nossa plataforma, networking com +5.000 membros e vagas exclusivas, clique aqui.



Até a próxima 👋




Comentarios


bottom of page