top of page

Greve de Hollywood: entenda as reivindicações dos profissionais e o Direito do Cinema

No início do mês de julho, mais de 160 mil atores se juntaram à Greve de Hollywood por melhores condições de trabalho e pela regularização do uso de Inteligência Artificial neste meio. Vamos entender os motivos da greve e sua relação com o Direito do Cinema, vem que a #SeptemExplica:



Mark Ruffalo, ator principal de Hulk, segurando uma placa na manifestação.


O Sindicato de Atores de Hollywood, SAG-AFTRA (Screen Actors Guild-American Federation of Television and Radio Artists), declarou participação nas greves que se iniciaram em maio pelos roteiristas integrantes do AMPTP (Alliance of Motion Picture and Television Producers). A última vez que os dois sindicatos se uniram foi na década de 1960, o que impactou bastante a indústria cinematográfica na época.


Você deve estar se perguntando como podem os atores de Hollywood exigirem melhores salários? Pois bem, nem todos os atores da indústria recebem a mesma remuneração e notoriedade que os grandes astros que conhecemos.

Entenda os motivos da Greve de Hollywood


As principais motivações para a paralisação de atores e roteiristas são a remuneração e recursos de IA. Em linhas gerais, os sindicatos afirmam que os profissionais não recebem os valores residuais pela distribuição em serviços de streaming, como a Netflix.


Também é levantada a problemática do uso de Inteligência Artificial não só para a escrita de roteiros, como para a própria utilização de IA para a atuação dos atores. A SAG-AFTRA denunciou a proposta de estúdios em Hollywood para utilizar “réplicas” dos atores por tempo indeterminado e de graça 😱 Pode até parecer algo bom pela eternização da imagem e fama que a inovação pode trazer, mas ficar sem receber os frutos das obras pode até mesmo arriscar os direitos autorais.


Até o Harry Potter participa! Mesmo que a greve não esteja relacionada aos atores famosos de Hollywood, muitos artistas aderiram a paralisação. Um deles foi Daniel Radcliffe, conhecido por interpretar o bruxo Harry Potter nas telonas.


Como consequência da paralisação há cerca de 3 meses, as gravações de filmes e séries foram adiadas. Os atores também não podem divulgar os seus trabalhos em respeito à greve, o que pode impactar no lançamento das obras.



As atuações do Direito nesse caso Ao falarmos da greve temos uma série de atuações que o profissional do Direito pode tratar. Desde o Direito Trabalhista ao Direito do Entretenimento, analisar a greve de Hollywood permite entender as inovações tecnológicas e sua relação com as condições de trabalho no ramo do cinema.

Na greve que aconteceu em 1960, a solicitação sobre o repasse sobre os direitos de imagem já estavam em pauta e após 148 dias teve seu desfecho positivo aos profissionais do cinema.


Saiba mais! Você sabia que é possível trabalhar no mercado corporativo? Imagine como deve ser a atuação do jurista nesses casos de reivindicação dos profissionais de cinema. Há muitos assuntos a tratar, como direitos autorais e a relação contratual no ramo. Caso queira saber mais sobre isso, temos uma mentoria completa sobre o Direito Corporativo e Mercado de Cinema com Danilo Takaesu em nossa plataforma. Esperamos que tenha gostado e até a próxima👋


Comments


bottom of page